Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

segunda-feira, dezembro 24

Primos

Algures em Lisboa, lá para os lados do Oriente, há um jardim da música, em que se pode aprender a reproduzir sons, a perceber as escalas e os diferentes timbres. Gongos, xilofones de granito ou de madeira, escalas de sinos para os pés. Para mais novos e mais velhos, uma tarde bem passada, com os meus dois primos mais novos. Três miúdos a brincarem às notas, com a clave de Sol como companheira.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial