Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, maio 13

Ouvinte

Estou constantemente a pedir a opinião de todos. Em relação ao que escrevo aqui, ao que escrevo noutros sítios, ao que faço ou não faço, enfim, a opinião dos que me rodeiam é muito importante. Não que determine o meu caminho, mas não escutar os outros é sinal de autismo.

5 Comentários:

Às 11:05 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

Pronto! Eu gosto do Tigre da Tasmania (e de muitos outros bichos também) e por isso venho aqui.

(mas quando estou out faço férias de net)

py

 
Às 7:40 da tarde , Anonymous Matchpoint disse...

Pois eu tive mesmo q vir aqui pk infelizmente n me tens ligado gd coisa nos ultimos dias:P. Tou a brincar. Tenho andado um bocado ocupado a estudar e n tenho tido tempo p nd tb. Pelo menos tive algum sucesso..,mas outras coisas vão ficando p trás :( Enfim eu bem vou tentando conciliar mais as coisas mas baralho-me todo e n sei as vezes o q fazer e por isso acabo por perder tudo...:( Mas pronto, hoje vim aqui de proposito pk obviamente gosto de ter noticias tuas e ler as tuas palavras e a partir de agr é o q vou fazer qdo n tiver noticias tuas...:P

Abraço aqui do Porto ;)

 
Às 6:47 da manhã , Blogger Sandokan disse...

Eu sou o GUERREIRO LUZ , porque sonho. Sem sonhos, as pedras do caminho tornam-se montanhas, os pequenos problemas são insuperáveis, as perdas são insuportáveis, as decepções transformam-se em golpes fatais e os desafios em fonte de medo.

Liberta a tua criatividade e acredita, também, no GUERREIRO LOBO. Tu és uma pérola única no TEATRO DA VIDA.

Não vivo de pesadelos. Tenho sonhos como qualquer ser humano que procura a luz que nos guia. A vida envia-nos muitos sinais, basta estar atento e procurá-los à nossa volta.São muitos e enviados das mais diversas maneiras. Por isso sou um GUERREIRO LOBO que, mantendo a calma, sabe esperar e nunca ter medo.

Abri há pouco a janela
do meu quarto minguado,
entrou o vento
soprando forte
trazendo uma trova
e uma canção
com um refrão tão triste
que diz
que nunca mais te encontrarei.

Parti como um louco,
gemendo e chorando
e à tua porta bati.
Apareceste-me
bela e singela
com a tua leve candura
na face tinhas a lágrima da
desventura.

Soltei um grito de pânico,
que atravessou o oceano
e num rochedo fez eco
levado pelos anjos
que partiram para sempre.

Grito agudo e
lancinante
que transporto sempre no peito
deixando amargas liras
e a saudade de te ver.
Perdi-te meu AMOR.

Meus amigos e amigas: Aceitai o medo como que ele faça parte integrante das nossas vidas. Aceitai-o, mas não tenhais receio de AMAR. Aceitai especialmente o medo da mudança, mas saibamos caminhar sempre em frente apesar do bater do nosso coração nos lançar um grito lancinante como que a dizer: VOLTA PARA TRÁS!
As trevas da noite caem, mas a manhã volta de novo ainda mais brilhante.
Manteremos viva a nossa ESPERANÇA.

Com especial carinho para ti, dedico este meu poema.

Sou um GUERREIRO LOBO que habita as paragens das caçadas eternas do bosque da felicidade, o "nosso" :

http://lusoprosecontras.blogspot.com

Vinde até ele ouvir a minha história. É uma história de um Povo, e o Povo é simples como eu.

Deixo-te aqui, neste teu cantinho maravilhoso, um grande abraço de Amizade.

SANDOKAN

 
Às 2:37 da tarde , Blogger Rita disse...

podes continuar a contar c as minhas opinioes : ) beijinhos

 
Às 8:02 da tarde , Blogger Elforadiante disse...

Olha Tigre, gostei muito do comment do Sandokan..., não sei como ele não como livros preferidos os de Emílio Salgari, enfim é um mistério. Quanto a ti já fazes parte desta fauna em vias de extinção que vamos vendo desaparecer aos poucos.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial