Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, agosto 28

Piscinas de ondas em Castanheira de Pêra chumbadas

Nesta senda pelo Centro do país fui no outro dia a Castanheira de Pêra, visitar as tão faladas piscinas com ondas. E não voltei satisfeito.
O teor de cloro das águas deve estar no limite da legalidade, tal era a concentração do detergente. Vigilantes, num espaço em que um dos funcionários se orgulha de dizer que o record de presenças num dia está em 6 mil, só vi dois.
As ondas não atingem meio metro, duram pouco mais que um par de minutos, e apenas de hora a hora.
Mas o mais negativo reside no espaço envolvente. Há uma nesga de relva, numa ilha pré-fabricada no centro da piscina, sendo que o restante são bancadas de betão (!). Com toda a certeza que não muitos confortáveis para estender a toalha e gozar o sol, ler um livro, ou simplesmente encostar a cabeça por uns minutos.
Para este recinto, e mais uma vez é relevante recordar aqui o record de 6 mil visitantes, existe uma saída por onde passa uma pessoa, estando o resto envolvido por uma rede de ferro branca. Ideal para esmagamentos em situações de pânico ou emergência.
A olho nu detectam-se todas estas falhas. Uma investigação mais pormenorizada poderia até concluir da ilegalidade desta obra-maravilha. Será?

21 Comentários:

Às 5:55 da manhã , Anonymous Luis Reis disse...

Sr. Pedro, o seu grau de satisfação (ou deverei dizer, insatisfação) mistura-se neste texto com questões sérias sobre legalidade, que necessitam de ter bases fundadas para serem levantadas! Podia embargar-lhe o blog, sabia? ;)

 
Às 10:37 da manhã , Blogger Quirologo disse...

Embargar o Blogg?
Vmos lá a saber ao certo onde ficam essas famosas piscinas. É que tenho uns amigos nas actividades económicas que iriam adorar ir lá dar uns mergulhos.

 
Às 2:33 da tarde , Anonymous Lucília disse...

Pois cá estou eu,Pedro,agradecidinha por me ser permitido comentar!
Em relação às piscinas,como deves imaginar,este caso não é único!No passado ano inaugurou-se um novo complexo em Castelo Branco:uma relvinha tímida,uns tronquinhos com meia dúzia de folhas a simular sombra (numa cidade que no Verão facilmente atinge os 40º),enfim,tudo assim à portuguesa:depressa e mal!
Sei que isto não te servirá de conforto,mas fico assim contentinha por poder aqui deixar a minha insatisfação!
PS - Pedro,embargar tem mais a ver com edifícios,construção civil,enfim...campanhas eleitorais,verdade??
Beijos

 
Às 3:17 da tarde , Blogger pedro disse...

Caro Luís,

Como disse no final do texto são apenas impressões a olho nu. Eu de facto não conheço a fundo a lei, mas se a investigasse talvez me deparasse com surpresas. Não me cabe a mim fazê-lo, pois não é essa a minha profissão, mas penso que é meu dever reflectir e alertar para algumas situações que me parecem mais incorrectas.

Explique-me essa questão do embargo blogístico. Nunca tinha ouvido falar de tal hipótese e fiquei curioso.

 
Às 3:25 da tarde , Blogger pedro disse...

Lucília, que bom ler-te por aqui. Espero que sejas uma presença assídua.

Quirólogo, Castanheira de Pêra fica bem no Centro do país. Vindo do litoral apanha-se o IC8 (Figueira da Foz-Castelo Branco) na direcção «Castelo Branco» e vira-se na saída «Castanheira de Pêra». Depois é só seguir as indicações.

 
Às 10:50 da manhã , Blogger Dad disse...

Fizeste muito bem falar no assunto Pedro e essa do embargo só pode ser mesmo brincadeira. Nos blogs que eu visito, leio tanta barbaridade...
Beijinhos de volta à blogosfera.

 
Às 6:02 da tarde , Blogger Marco disse...

Embarguem-se os blogs!
Processem os bloguistas!
Selem os computadores!
...
O Sr. Pedro cometeu um delito de opinião! Antes tivesse aliviado a bexiga na piscina... assim ninguém notava!
:-)

 
Às 7:35 da tarde , Blogger Quirologo disse...

Esta coisa de embargar os blogs não é nova ma só aplica a quem tem os ditos blogs alojados no sapo e não nos states ou noutro qualquer buraco imundo por esse planeta fora.
Em Portugal quem teve tão brilhante ideia foi uma senhora que foi ministra da justiça num qualquer governo de gestão pós Durão ou Santana, já me não lembro bem. O Buch também se lembrou dessa mas saiu-se mal por causa duma tal de "emenda" não sei se a primeira se a quinta.

Bom mas agora que já tenho o itinerário lá terei que falar com o meu amigo Horácio das actividades económicas para mecher os cordelinhos e ir até à dita Castanheira de Pêra a visitar os tais chicos espertos que por lá pululem.

 
Às 7:42 da tarde , Blogger Quirologo disse...

http://www.min-economia.pt/

Basta mandar o relato do Post para este endereço e juntar umas assinaturas do blog que eles mexem-se na perfeição.

P.S. As assinaturas são dispensáveis.

 
Às 7:47 da tarde , Blogger Quirologo disse...

Pedro acabei agora de enviar o teu post em meu nome para o IGAE.

Espero que sirva para alguma coisa.
Vamos ver se te embargam o blog a ti ou a mim... pois eu é que dei a cara.

 
Às 11:12 da manhã , Blogger Heliocoptero disse...

Pelos vistos é aquele tipo de obras feitas à imagem do orgulho provinciano em ter uma coisa grande, exótica (tem ondas e tal) e que leva muitas pessoas (6000, veja-se só!), apesar de haver hipóteses mais baratas, estéticas e funcionais. Por vezes o desejo de encher o olho medíocre (ou eleitoralista) leva a estas coisas: obras caras, com falhas de qualidade e segurança e com tiques faraónicos. Ainda gostava de saber quanto é que custa a manutenção das ditas piscinas e se tem algum plano de emergência.

 
Às 2:32 da manhã , Anonymous Stella disse...

Não era para sorrir, quanto mais para rir...mas eu ri e bem!!!!

Obrigada, Luis Reis!

Se as piscinas de Castanheira de Pera pudessem ter as ondas que o seu comentário provocou com certeza que altura não lhes faltaria....

Haja alegria!

 
Às 9:31 da tarde , Anonymous luis reis disse...

Bem, um comentário inicial sobre a liberdade de expressão na blogosfera! E como pode causar polémica!
Agora, uma nota de culpa a todos os que comentaram o psedo-embargo. Na verdade, sou um amigo do nosso Blogger, que apenas lhe deixou um comentário-teste, ao qual ele reagiu com a máxima diplomacia! Está de parabéns, tal como a sua veia jornalística, sempre sagaz e oportuna.
E se as piscinas em Castanheira de Pêra forem como foram descritas, não serei eu que quero ser seu utente.. Obrigado a todos!

 
Às 10:37 da tarde , Anonymous Fábio disse...

Bem quando começei a ler até fiquei com vontade de ir,mas visto teres um olho clinico tão apurado e relatar o que os teus olhos maravilhas viram,eu ja fico de pé atras!se tiveres fotos do sítio dp mostra ta migo!Abraços

 
Às 10:01 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

Podem ver fotos da Praia das Rocas se pesquisarem no Google.E é muito melhor do que alguns comentarios dizem.E muito melhor que muitas praias mas isso ninguém diz, é pena.Não queiram destruir tudo o que de diferente se faz neste país.

 
Às 8:15 da tarde , Blogger Tomás disse...

À semelhança do anonimo anterior, estou de acordo que não devemos só deitar abaixo.
Conheço a Castanheira de Pêra por ter lá familia, e não fossem estas "obras", muitas dezenas de familias teriam abandonado esta vila muito pequena.
As fábricas aqui existentes fecharam todas, nem uma escola secundária aqui teem, obrigando os alunos a fazer quase 30 kms diariamente. Somem a isto uma economia fraca, a ausência de turismo, e uma população velha que vive de agricultura própria.
Ainda acham que as piscinas foram má obra?

Concordo com o Pedro, autor do post. Realmente o betão foi má medida, as ondas não são muito altas, e são de meia em meia hora.
A higiene tem melhorado ao longo do tempo, e as 6 mil pessoas foram no primeiro ano. Actualmente no Verão, já vão menos pessoas.
O espaço é grande para desportos com barcos, e tem muita variedade.
Quanto aos 2 vigilantes que viu, são apenas para vigilância. Há mais pessoas permanentemente neste espaço a servir.

Não estou a dar lições nem quero dizer que não tenha alguma razão. Mas quero dizer que as piscinas são boas, são úteis e a sua ausência iria transformar aquela zona em mais uma zona interior debilitada, com falta de gente nova, enfim, deserta.

Cumprimentos

 
Às 12:31 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

intiresno muito, obrigado

 
Às 9:15 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

De facto a praia das rocas tem sido um destino para muita gente para passar uns dias agradaveis!
claro que um bom local pode nao ser aprovado por toda a gente se nao gosta nao critica!
eu visitei, gostei e voltarem sem duvída pois nao desfrotamos só de um sol e de beleza da praia mas tambem da paisagem natural pois encontra-se toda ela rodeada por uma bela serra.
e em relaçao ás ondas o senhor tem que ter a noçao que nao se encontra só está rodeado por mais umas tantas pessoas e ten que haver normas de segurança.

 
Às 12:40 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Em relação às ondas de meia em meia hora, se reparar têm diferentes graus de altura/força. Agora, em 2011, arranjaram um novo sistema que consegue limpar a piscina dia-sim, dia-não e q não é preciso o encerramento da tão famosa Praia das Rocas. Uma coisa eu sei, o povo português (e nele me identifico) nunca, mas mesmo NUNCA está satisfeito. . .
Deixo o meu comentário não querendo discordar, nem concordar com ninguém!

Cumprimentos

 
Às 12:48 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Em relação às ondas de meia em meia hora, se reparar têm diferentes graus de altura/força. Agora, em 2011, arranjaram um novo sistema que consegue limpar a piscina dia-sim, dia-não e q não é preciso o encerramento da tão famosa Praia das Rocas. Uma coisa eu sei, o povo português (e nele me identifico) nunca, mas mesmo NUNCA está satisfeito. . .
Deixo o meu comentário não querendo discordar, nem concordar com ninguém!

Cumprimentos

 
Às 12:48 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Em relação às ondas de meia em meia hora, se reparar têm diferentes graus de altura/força. Agora, em 2011, arranjaram um novo sistema que consegue limpar a piscina dia-sim, dia-não e q não é preciso o encerramento da tão famosa Praia das Rocas. Uma coisa eu sei, o povo português (e nele me identifico) nunca, mas mesmo NUNCA está satisfeito. . .
Deixo o meu comentário não querendo discordar, nem concordar com ninguém!

Cumprimentos

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial