Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, outubro 12

Crónicas de Leeds – Dia 3

Visita ao centro da cidade. As ruas centrais são um centro comercial gigantesco, com telhados de vidro e acrílico a unir os edifícios, quase como as Galerias Vittorio Emanuele II em Milão. Há no entanto pouca variedade, faltando o toque multicultural que caracteriza Lisboa. Pelas ruas há cantores ambulantes, alguns dignos de palcos mais grandiosos. Não há metro em Leeds nem sequer está previsto, mas as cidades do Norte de Inglaterra venceram a batalha contra o centralismo de Londres e vão ter as inaugurais linhas de comboios rápidos.

Ao contrário de Londres, Leeds não é uma cidade monumental. Aliás, como todo o Norte de Inglaterra, é uma zona essencialmente industrial. Mas a avenida central vale a pena, ladeada de inúmeros edifícios vitorianos, dignos de uma das maiores cidades do país. Aqui e ali vêem-se cúpulas de igrejas mais antigas, mas de pedra escura, quase negra. Serão igrejas anglicanas, mas de facto nada que se compare com a profusão de igrejas, capelas, mosteiros e catedrais que dominam o Portugal católico.

Para a noite estava reservado um dos pratos típicos ingleses, o famoso ‘fish ‘n’ chips’. Para fazer face às ‘frites’ francesas, os ingleses têm as ‘chips’, batata cortada muito mais grossa e mais cozida do que propriamente frita. Quanto ao ‘fish’, assemelha-se a filetes muito fininhos de bom peixe impecavelmente branco. Mas, tal como esperado, com mais gordura do que desejado. A conversa ao jantar rapidamente evolui para boa comida portuguesa, alentejana em particular, ou não estivéssemos em casa de originários do sul de Portugal. Ensopado de borrego, açorda (as duas, a de camarão ou a de bacalhau, conforme sejam do Alto ou do Baixo Alentejo, sempre com muitos coentros e alho), sopa de cação, e delicioso pão alentejano e os ainda melhores doces conventuais. Fica prometido para Dezembro.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial