Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

quarta-feira, janeiro 11

1755

Um século depois do terramoto, Lisboa parecia a um viajante «uma mulher de meia-idade sentada num jardim de rosas, a meditar no tempo divertido da sua juventude, quando todo o mundo disputava os seus sorrisos; talvez pense também nos filhos que, longe dela, construíram o seu lar no outro lado do oceano, deixando a mãe só e abandonada».

A Ira de Deus

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial