Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

quarta-feira, novembro 8

Purificação

Nestes dias de temporal apeteceu-me ir para o meio da floresta ensopar-me de chuva.

6 Comentários:

Às 6:14 da tarde , Blogger A Sonhadora disse...

Oi sobrinhitico...brigada prócê....kkkkkkkkk
Num tenhum mêdo da chuva, viu?
beijão da sonhadora

 
Às 6:15 da tarde , Blogger LucioInferro_Adolfo disse...

FAÇO COLECÇÃO DE SELOS

Quem tiver para a troca contacte a minha peixaria mesmo ao lado da rua que vem de baixo.

Ou então telefone para minha casa. No caso de eu não estar, pode também ligar-me para a barbearia onde o meu pai trabalha.

Se ainda assim não me conseguir encontrar, sempre pode ir á tabacaria do meu tio que fica em frente da mnha casa.

Peço o favor de não me fazer perder tempo com estampilhas inglesas. Essas não uso porque não têm assistencia garantida.

Qualquer outra coisa é só dar um toque entre o meio dia das três e as quatros para as cinco.

Também tou a ver que o amigo tem muitos comentários como nós temos lá no nosso blog.

Qualquer coisita já sabe telefone.

 
Às 1:27 da tarde , Blogger Heliocoptero disse...

Olha outro que gosta de ficar parado debaixo da chuva :p

 
Às 4:25 da tarde , Blogger Dad disse...

Eu não gosto de ficar parado debaixo da chuva - sou mulher do Sol!

Pedro,gostei imenso de tudo o que postaste ultimamente. Tu escreves muito bem e ainda hás-de ser reconhecido.

O teu estado de alma também parece que refrescou. É muito bom sentir isso!

Beijinhos grandes para ti, com muito carinho,

 
Às 8:17 da tarde , Blogger Inês disse...

A chuva sabe tão bem... adoro passear à chuva, mas normalmente esqueço-me de o fazer...

 
Às 1:39 da tarde , Blogger Dark Moon disse...

É óptimo sentir a chuva a cair pelo corpo.

Montementos tão mágicos e tão simples que dão sabor à vida!

Beijos,
Dark Moon

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial