Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, outubro 22

Green camp

Há uns anos que ando a pensar nisto: o que eu gostava mesmo mesmo de fazer. Não me apetece passar a vida em escritórios, em frente a computadores, a mexer em máquinas e a viver em função delas.

Gostava de um dia poder apostar numa quinta de agricultura biológica, com uma quinta pedagógica para escolas primárias, uma escola agrária profissional ou de ensino superior, um restaurante com produtos também biológicos, um supermercado do género e ainda uma hospedaria de apoio a todas estas actividades. À semelhança do acontece no surf, aqui gostava de um dia ter um Green Camp.

7 Comentários:

Às 1:56 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

Pedro!!!!!!!!!!!!!
O Minho é o spot ideal para realizar algo assim. Quintas cuja manutenção exige um investimento criativo e que se localizam próximo de centros urbanos. Vamos nessa!

Stella

 
Às 11:04 da manhã , Blogger João Moutinho disse...

Pedro e Stella,
Será uma excelente realização.
Para já, só posso dar o meu apoio moral.

 
Às 4:20 da tarde , Blogger Heliocoptero disse...

Se quiseres eu meto-te em contacto com pessoas completamente a par das técnicas e orgânica da agricultura biológica, fora alguma experiência no campo ;)

 
Às 11:31 da tarde , Blogger Marco disse...

O quê?
Trocar o cheiro dos escapes da cidade pelo cheiro do estrume do campo????
:-)

 
Às 12:16 da tarde , Blogger VIAJANTE DO MAR disse...

Uma excelente ideia.

O campo fortalece-nos e estamos mais perto das divindades.

 
Às 3:02 da tarde , Blogger Dark Moon disse...

Partilhamos o mesmo sonho!

Um dia vou viver num greem camp real, sim porque hoje já faço verdes os meus dias...:)

Beijos,
Dark Moon

 
Às 1:37 da manhã , Blogger Demente disse...

Eu gostava era de andar nu pelos prédios e apanhar flores pelo caminho - ai que qualidade de vida

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial