Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, setembro 10

Foi feitiço

Eu gostava de olhar para ti
E dizer-te que és uma luz
Que me acende a noite, me guia de dia e seduz...

Eu gostava de ser como tu
Não ter asas e poder voar
Ter o céu como fundo, ir ao fim do mundo e voltar...

Eu não sei o que me aconteceu...
Foi feitiço!
O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu...

Eu gostava que olhassespara mim
E sentisses que sou o teu mar
Mergulhasses sem medo, um olhar em segredo, só para eu
Te abraçar...

Eu não sei o que me aconteceu...
Foi feitiço!
O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu...

O primeiro impulso é sempre mais justo, é mais verdadeiro...
E o primeiro susto dá voltas e voltas na volta redonda de um beijo profundo...

Eu...
Eu não sei o que me aconteceu...
Foi feitiço!
O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu...

Eu...
Não sei o que me aconteceu...
Foi feitiço!
O que é que me deu?
Para gostar tanto assim de alguém
Como tu...
Como tu...

André Sardet

3 Comentários:

Às 4:04 da tarde , Blogger interiorescrc disse...

Oi pedro
gosto do teu blog.
Belíssimo texto

 
Às 7:11 da tarde , Blogger aml disse...

Uma grande música =) e a letra é linda...

 
Às 10:21 da manhã , Blogger nina disse...

Letra/ música belíssima. Arrepia a mente só de ouvir! Passei por aqui por mero acaso ... e gostei do teu blog. :)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial