Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, fevereiro 12

Política no feminino

A Mulher e a Política são duas dimensões que parecem ter andado de costas voltadas desde sempre. Pontualmente, na História, tivémos casos notáveis, é verdade, como Cleópatra, Catarina a Grande ou Margaret Tatcher, mas na grande maioria são os homens quem manda.

No entanto, mulheres na política é um assunto que começa a entrar na moda nos últimos tempos. Primeiro foi Michelle Bachelet a vencer as eleições presidenciais no Chile. Em Espanha, o primeiro-ministro Zapatero formou o primeiro governo paritário, com oito ministras e oito ministros do país. Nos EUA há muito que se fala de um duelo presidencial para a sucessão de George Bush entre Hillary Clinton e Condoleezza Rice. De França, avança o Expresso desta semana, perfilam-se Ségolène Royal, do Partido Socialista Francês (PSF), e Michèle Alliot-Marie, pela direita gaulesa. E até dentro de portas, na Distrital de Lisboa do PSD, algumas fontes indicam que Marina Ferreira e Helena Lopes da Costa vão lutar pelo poder em Julho.

Será uma moda ou as mentalidades estão a evoluir? Em França, um dos outros hipotéticos candidatos do PSF, Laurent Fabius, teve a dizer sobre o avanço de Ségolène Royal: «E quem vai guardar as crianças?». Elucidativo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial