Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

terça-feira, outubro 4

Quem eu levo comigo

«... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre.»

Miguel Sousa Tavares, a propósito da perda da sua Mãe, a escritora e poetisa Sophia de Mello-Breyner

3 Comentários:

Às 11:45 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

Iraq War Stories
Oct. 3 - Books by US soldiers who have served in Iraq reflect the humor, horror and anger of being entrenched in conflict.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to music on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like music!

 
Às 11:45 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

In China, communist government finds new ways to tighten grip on Internet users
Two new Internet bans may offer insight into the Chinese government's biggest fears.
Find out how you can buy and sell anything, like things related to music on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like music!

 
Às 10:03 da tarde , Blogger Luz Dourada disse...

Também postei estas palavras tão sentidas do MST. É bem verdade. Só quem perde entende tão bem este sentimento...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial