Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, setembro 11

O Museu Britânico ainda vem abaixo

David Lodge é brilhante. É ele um dos autores britânicos com maior sucesso, e merecidamente. O humor britânico de facto existe, refinado, subtil e hilariante, e Lodge é um dos expoentes máximos, ao captar e descrever com uma capacidade de imaginação e observação fora de série.

«O Museu Britânico ainda vem abaixo», o seu terceiro romance, de 1965, é um bom exemplo da finura da escrita de David Lodge. Ao retratar um dia na vida de Adam Apleby, o autor, comicamente, aborda um tema na altura tabu (e ainda hoje mal resolvido) da Igreja Católica: a contracepção, como algo que não seguiria as leis e a vontade de Deus. De uma forma descontraída e divertida, mas muito perspicaz e atenta, Lodge, através da Apleby, reflecte sobre o assunto e aponta muitas interpretações.

Sem dúvida a ler.

«A literatura é quase toda sobre sexo e nada sobre ter filhos. A vida é precisamente o contrário»

David Lodge

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial