Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

sexta-feira, dezembro 22

É devagar, é devagarinho

Começaram por estes dias a funcionar parte dos novos radares que fazem parte do sistema integrado de segurança automóvel de Lisboa (que nome pomposo, inventado agora por mim, mas que não me surpreende se for o real...). Esta madrugada iniciou-se também a Operação Natal. Mais uns polícias, mais vigilância, mais contínuos da escola primária a vigiarem se os meninos se portam bem durante o recreio.

Estamos a atingir o cúmulo do patrulhamento. Para já tudo anda a pianinho na estrada, com medo da caça à multa vergonhosa que o Estado anda a fazer, mas quando nos apercebermos que do devagar que andamos em Portugal (velocidade não do conta-quilómetros mas do desenvolvimento) vamos passar ao devagarinho talvez nos venhamos a aperceber que não é pelo castigo que lá vamos, mas sim pelo incentivo. Não é por nos tratarem como meninos rabinos que vamos crescer mais depressa.

Ocorreu-me este pensamento quando regressava ontem, vindo de Cascais, na A5, na entrada do Viaduto Duarte Pacheco. Estou a sair de uma auto-estrada, com uma descida bastante pronunciada, e em poucos segundos é suposto que passe de 120 km/h para 50 km/h. É brilhante, até porque já estava a imaginar o radar mesmo ali em cima de mim a dizer que no metro de alcatrão a seguir ao piso da via rápida eu ainda seguia a 89,5 km/h e não a 50 km/m e que por isso mesmo tinha de pagar a multa xpto.

2 Comentários:

Às 12:42 da tarde , Blogger Deeper disse...

Deve ser por isso que esta noite tive um pesadelo estranhíssimo: sonhei que passava por diversos vermelhos, numa estrada que não conhecia, sem conseguir parar. Eu travava mas o carro seguia. Acordei mesmo aflita. Gosto tanto de dormir, e detesto tanto ter pesadelos...

 
Às 3:58 da tarde , Blogger Rui Maio disse...

Andar devagar não é sinónimo de conduzir bem! Até a baixas velocidades se cometem erros crassos... O problema está na mentalidade das pessoas que acham que conseguem controlar os carros como se fossem pilotos profissionais, mas mesmo esses cometem erros!
"Não é por nos tratarem como meninos rabinos que vamos crescer mais depressa." - concordo plenamente mas dizeres que os incentivos do Governo não estão a ser implantados, é quase uma blasfémia! Ai se o Sócrates te ouve... vais direitinho à prisa por fazeres contra-propaganda!
Estes neo-liberais gostam de fazer tangentes às ditaduras, o que é que se há de fazer?

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial