Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

segunda-feira, julho 3

Para depois começar de novo

«Como sem dúvida consegues imaginar, muitas vezes dizemos, no nosso desespero:
- Porquê esta guerra? Oh, porque é que as pessoas não conseguem viver juntas em paz? Porquê toda esta destruição?

A pergunta é compreensível, mas até agora ninguém conseguiu encontrar uma resposta satisfatória. Porque é que a Inglaterra está a fabricar aviões e bombas maiores e melhores, e ao mesmo tempo casas novas para reconstrução? Porque é que se gastam milhões na guerra todos os dias, enquanto não há um tostão disponível para a ciência médica, os artistas ou os pobres? Porque é que as pessoas têm de morrer à fome quando há montanhas de comida a apodrecer em outras partes do mundo? Oh, porque é que as pessoas são tão loucas?

Não acredito que a guerra seja simplesmente obra dos políticos e capitalistas. Oh, não, o homem comum é igualmente culpado; se assim não fosse, as pessoas e as nações há muito que se teriam rebelado! Há nas pessoas uma ânsia destrutiva, a ânsia da cólera de assassinar e matar. E, até que toda a humanidade, sem excepções, passe por uma metarmofose, as guerras continuarão a ser travadas, e tudo o que foi cuidadosamente construído, cultivado e o que cresceu, será cortado e destruído, para depois começar de novo!»

Anne Frank, Diário de Anne Frank

1 Comentários:

Às 1:12 da manhã , Blogger Joao Moreira dos Santos disse...

Este Tigre não tem rugido muito nos últimos tempos... É pena pq tem pensamentos interessantes.

;)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial