Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

segunda-feira, março 13

O búzio

O búzio nasceu lá no fundo bem fundo da buraco mais fundo do oceano. Como estava muito escondido naquele poço de mar gigantesco, o búzio demorou muito tempo a chegar à superfície. Durantes dias e dias a fio o búzio subiu, subiu, subiu, por entre a escuridão daquele buraco fundo. Mas quando finalmente emergiu, depois da terra ter dado várias voltas ao sol, o búzio viu o sol magnífico brilhar, primeiro por entre as últimas camadas de água, que coavam a luz, depois sem quaisquer barreiras. E sentiu o calor dos raios a beijarem-lhe a casca. Para todos os lados para onde olhasse, norte, sul, este e oeste, o búzio apenas via azul, o azul do oceano, aqui e ali pintalgado pelo branco da espuma. Lá ao fundo, baleias e golfinhos brincavam e saltavam, viajando livres e sem destino.

Por dias e noites de luar o búzio percorreu o gigantesco mar, em busca não sabia muito bem do quê. Passou pelo Hawai e viu os surfistas na crista da onda, andou ao largo da California e deliciou-se com as palmeiras, desceu à costa do Chile, dominada pelo manto branco e misterioso dos Andes; na Patagónia conheceu a Terra do Fogo e os velhos barcos de madeira que faziam a ligação entres as casas de água, rumou a norte e atravessou o Atlântico. Em S. Tomé encantou-se com o cheirinho do café que dominava a ilha e em Cabo Verde perdeu-se nas praias sem fim. Resolveu voltar atrás e, com muita força e rapidez, sem olhar ao Bojador ou à Boa Esperança, chegou a Moçambique, à mais bela areia branca do mundo. Aí deitou-se nas dunas e adormeceu. Depois do descanso, o búzio continuou a sua aventura. Subiu por África até Ormuz. Se o mundo fosse um anel, diziam os árabes, Ormuz seria a sua pedra preciosa. Entrou pelo Golfo Pérsico, passou pelo Canal do Suez e chegou ao Mediterrâneo. Chipre, Creta, Malta, Sicília, Baleares, Lisboa.

O búzio está agora aqui ao meu lado, como memórias de um belo dia de praia.

5 Comentários:

Às 10:02 da tarde , Blogger Filipe disse...

Quem me dera ser tão viajado como o buzio... Já agora, perguntaste a ele se queria ir para casa ctg? E foi ele que te contou a sua jornada? Puseste-o ao ouvido e deixaste-te encantar com as suas historias...Muito bem...

 
Às 10:29 da manhã , Anonymous Luis disse...

Esse buzio pertence a que companhia aérea? Ehpah é k acho que me vou mudar pa essa, parece-me muito mais vantajosa.. :P

 
Às 6:08 da tarde , Blogger Luisa Seabra disse...

já imaginaste ser esse búzio? ires te embalando nas ondas, e conhecendo praias maravilhosas...

 
Às 9:19 da manhã , Blogger Dad disse...

Que história linda a dessa viagem! Gostei muito mesmo,
Beijinhos,

 
Às 6:39 da tarde , Blogger Filipe disse...

eu preferia ser onda!!!era imparável!!!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial