Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

segunda-feira, abril 20

Dura lex sed lex

Fico fascinado com o espírito justiceiro dos portugueses. Por exemplo, quando vêem um carro em cima de um passeio ou a tapar uma passadeira toca de levantar os pára-brisas. Dura lex sed lex.

1 Comentários:

Às 11:26 da tarde , Blogger VAP disse...

Justiça de Talião. Olho por olho, dente por dente.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial