Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

terça-feira, março 17

Não ando

Não ando a escrever tanto como era costume.
Não ando a escrever tanto como desejava.
Não ando a escrever tanto como as coisas em que penso.
Não ando a escrever tanto as coisas que imagino.

Mas penso no papel, na caneta e no que escrevo na imaginação.

1 Comentários:

Às 12:56 da manhã , Blogger Vap disse...

E pensando logo existe!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial