Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

sábado, abril 18

Medindo

Era uma vez o homem das medições. Media tudo na vida e tudo girava à volta de números e de cálculos matemáticos. A distância daqui até ali, o custo dos almoços durante a semana, sempre mais caro que os jantares, o tempo que vai levar a ter que cortar o cabelo de novo ou a quantidade de chuva que está a cair naquele metro quadrado. Media mentalmente a distância entre os passeios. O comprimento dos ramos das árvores. Ou o tempo que leva cada cacilheiro a atravessar o Tejo.

O que o homem das medições não mediu foi as consequências de estar sempre a medir tudo menos a importância da sua vida. E assim desapareceu um dia, entre números e cálculos matemáticos, sem ninguém dar por nada.

2 Comentários:

Às 1:51 da tarde , Blogger Sof disse...

Diz que tamein há a mulher...

 
Às 12:42 da tarde , Blogger MF disse...

Mas, contas feitas, aposto que ele aparecerá a determinada altura.

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial