Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

sexta-feira, outubro 17

Códigos

O Sebastião entretém-se a maior parte do tempo no quintal ou na varanda, quando está em Lisboa, a ladrar para o ar e depois pára por uns segundos como se estivesse à escuta. E sempre que ouve um latido vai a correr e ladra também. Será que os cães conversam uns com os outros, à distância, têm discussões e reuniões sobre tudo e sobre nada, tal como os humanos? Eu cada vez mais me parece que sim… E que se entendem.

3 Comentários:

Às 2:18 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

O Sebastião. Quero um Sebastião.

 
Às 4:26 da tarde , Blogger Pedro Espírito Santo disse...

Os cães ladram e a caravana passa. Dou por mim a magicar, será que as caravanas comunicam entre si? Será que elas apitam e combinam reuniões e cafés para a gasolina das 5h entre elas? Cada vez mais acredito que sim.

 
Às 2:10 da tarde , Anonymous Sofia Covas disse...

Ao contrário dos humanos, que se fartam de falar e nem sempre se entendem... E usam códigos quando raramente deviam precisar deles!

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial