Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

quarta-feira, julho 4

Lá ao fundo

Que melhor noite de Domingo que um concerto inesperado nos jardins da Gulbenkian? Perante um labirinto de árvores e arbustos perdidos num jogo de sombras chegámos à clareira. Música falada, palavras sussuradas. E o sorriso que cresceu na cara ao longo da noite marcou cada minuto.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial