Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

quarta-feira, abril 26

Os pontos finais que eu decido

Num dos últimos filmes que vi uma das personagens encontrava-se na sala com o pai, velho e doente. A determinada altura levanta-se e aproxima o ouvido do coração do pai. Sentiu que ele morreu e, por medo, por fraqueza ou por pânico quis verificar se o seu coração ainda batia e os seus pulmões ainda produziam oxigénio. Mas não. A vida tinha expirado.

Acontece-me muitas vezes, quando alguém está a dormir ao meu lado. Tenho medo que morram ao meu lado. Tenho medo do fim físico dos outros. Sinto-me responsável se isso acontecer. Eu estava lá e não pude fazer nada. Afinal não gosto de pontos finais. Só daqueles que eu decido.

7 Comentários:

Às 5:10 da tarde , Blogger Luisa Seabra disse...

Sim, e isso é manipulação...e é natural! Eu tb sou um pouco assim, e ás vezes fico frustrada por não conseguir manipular o inevitável...

 
Às 4:07 da tarde , Anonymous gus disse...

Caro Tigre, talvez isso não seja medo da morte mas sim medo de não aproveitar a vida, medo de que ela não chegue para tudo o que se quer fazer e dizer. Quando olhares para o lado e alguém estiver ali a dormir, esse será o momento em que, embora não tenham feito nem dito tudo, o mais importante terá acontecido.
Espero que os barulhos da selva não afastem o sono lol
Um grande abraço

 
Às 4:14 da tarde , Blogger A Sonhadora disse...

Olá Tigrão...boa tarde!
tive a ler o que blogaste...mas olha não tenhas medo disso...as pessoas só partem, quando é chagada a hora,por isso, quer estejas ou não a dar por isso elas , se a hora chegou...partem, porque a diferença entre a partida e a estada, é tão pequena como o acender ou apagar dum interruptor, não há ninguém que possa fazer o quer que seja para voltar a acendê-lo...Espero que passes um fim de semana prolongado...mto bem aproveitado e...alegre
Um bzummzumm da abelhinha(que não é maya!!!eheheh)

 
Às 4:18 da tarde , Blogger A Sonhadora disse...

Olá Tigrão...boa tarde
Espero que passes um fim de semana prolongado mto bem aproveitado e alegre...e quando ao medo que dizes sentir, não te preocupes demais, porque mesmo que tivesses pressentido que alguém ao teu lado estava partindo, tu ou outra pessoa nada poderiam fazer!!!

Quando chega a hora da partida, ela acontece naturalmente, por isso temos que aceitar que isto é só uma passagem e conforme chegamos...assim partimos mto naturalmente.
Espero que percas o teu medo...
Um bzummzumm da abelhinha (que não é Maya) eheheh

 
Às 11:52 da tarde , Blogger VIAJANTE DO MAR disse...

Infelizmente a nossa capacidade de decisão é limitada...

Abraço

 
Às 6:57 da tarde , Blogger Dad disse...

Que medos Tigre!
Essa nunca me tinha passado pela cabeça, mas medo da própria morte e da dos outros quem não tem, apesar de tudo o que acreditamos???

Um 1º de Maio para reflectir nestes mistérios da distribuição dos pães...

Beijinhos carinhosos,

 
Às 11:04 da tarde , Anonymous Anónimo disse...

Olha! Então que arrogância é essa? Ponto Final...? Só TU que decides.........????? Penso que deves considerar que apenas somos um grão de areia na praia......que somos parte de um TODO, e que não decidimos senão que marca de yogurt compramos e tal!!!!! risossssssssssss
Tschhhhhhhh!Medo????? O papão não existe! Só na tua cabeça!E bem sabes que ninguém morre..... Ou ainda não sabes?!
Beixinhosssssssssssssss
(A tua tia emprestada..... preferida!) :-)))))))

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial