Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, outubro 28

«boa tarde e boa viagem».

A senhora das portagens todos os dias está lá. Ou quase todos, porque se Deus descansou ao sétimo dia ela descansa ao final do quinto, para no oitavo que é de novo primeiro lá voltar. Cara carrancuda hoje, sorriso aberto ontem, expressão ausente amanhã. O cabelo grisalho denuncia que já não devia ali estar mas provavelmente nunca escolheu a porta certa no labirinto e virou à esquerda quando devia ter seguido a direita. Portanto lá continua, sem que ninguém repare nela, com o «bom dia boa tarde boa noite», às vezes um «obrigado boa viagem», depende da disposição. Todos os dias ela entra por segundos na vida de alguém. Conhece as namoradas e os namorados, a família, a avó, a tia e a prima, o cão e tudo o resto. Sabe as músicas preferidas de cada um, a rádio que acompanha o percurso. Conhece os horários e os rituais de todos nós. Mas ninguém repara nela. Faça chuva, faça sol, esteja, calor esteja frio, lá está ela, 1,25 por favor. «boa tarde e boa viagem».

4 Comentários:

Às 10:32 da manhã , Blogger Rita disse...

realmente n m parece q seja uma profissão mt gratificante...

 
Às 2:10 da tarde , Blogger cartadosahba disse...

grande post!

 
Às 6:10 da manhã , Blogger Kokas disse...

Todos os dias me cruzo com "ela". Agora, porque não tenho apciência de ir tratar da via verde do novo bogas. E já pensei nisso...

Uns pensam, outros tatuam... é a diferença, ou não!

 
Às 1:04 da tarde , Blogger cristina disse...

Great way of putting it...
o quotidiano de um portageiro, penso nisso imensas vezes...

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial