Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

sábado, março 24

Telemóveis II

Trabalhar num local com muita gente, e onde quase todos têm dois telemóveis, é quase ensurdecedor ter toda a parafernália a tocar constantemente. Acaba por ser giro identificar de quem é o toque x ou y e perceber que o som dos telemóveis não têm nada a ver com os seus donos. Ou será que têm? Serão extensão da nossa personalidade? Se assim for eu sou um estandarte do «Mais perto do que é importante» (o que até me agrada) e um bem mais banal toque quase administrativo.

2 Comentários:

Às 5:30 da manhã , Blogger x4x_it disse...

Por vezes a pessoa de quem menos se espera, tem uma Shakira dentro de si! LOL

 
Às 1:00 da tarde , Blogger XAyiDe disse...

"Aqui posto de comando...." :)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial