Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

domingo, maio 18

Quebra-costas

Coimbra, Queima das Fitas. Já há alguns anos que não ia à festa dos estudantes, muito provavelmente porque já não o sou há três anos. Muitos apelidam as queimas de negócio, de bandos de alunos grunhos e bêbados, de manifestações básicas e sem sentido. O que os outros pensam, mais uma vez na minha vida, não parece contar muito. O que importa é a reunião de um grupo giro, disposto a divertir-se sem grandes ondas.

Primeiro Garraiada na Figueira da Foz. Nunca tinha ido a uma garraiada e a opinião mantém-se: pobre touro que sofre com a estupidez humana.

Depois seguiu-se um mergulho nas águas bravas da Figueira nesta altura do ano, perto das oito da noite. Excelente para retemperar o espírito e as forças.

Depois de um jantar em Coimbra em que a comida era o menos importante lá seguimos rumo ao Queimódromo, do outro lado do Mondego, em campos de Santa Clara. James sempre brutais, músicas cantadas a uma só voz.

E depois foi só seguir a festa, atrás de pés que só pararam de dançar em cima dos balcões quando a música parou, já o sol ia lá em cima.

E por fim o grande descanso do guerreiro.

Um grande fim-de-semana para recordar, um excelente regresso às queimas, uma prova que a festa dos estudantes não é só para grunhos que não sabem beber.

1 Comentários:

Às 5:37 da manhã , Anonymous Anónimo disse...

a queima pode ser um grande negócio para alguns, mas é muito mais do que uma simples troca de notas por copos de plástico cheios de alegria falsificada! a queima é e será sempre o grande ponto de encontro para os que, certamente com eterna saudade, viveram e se dedicaram a essa cidade encantada!
enquanto houver queima em coimbra, haverá sempre um grande pretexto para dar "o saltinho" e reencontrar os capas negras do tempo passado.
classificar a queima como um negocio de bebados, é apenas um modo triste de ver as coisas.. esperemos que essa ideia acabe...
viva a queima e a doce coimbra! *

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial