Tigre da Tasmânia

«Eu escrevo como se fosse salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida» C. Lispector

terça-feira, agosto 15

Cheirinho bom

Numa das velhas livrarias do Chiado, com aqueles móveis antigos que fazem lembrar as escolas secundárias, ou antigos liceus, que frequentámos, reinava um cheiro de óleo de cedro misturado com perfume de livros, novos e antigos. Será este um dos aromas da Cultura?

2 Comentários:

Às 12:58 da manhã , Blogger mario_nasc disse...

pode-se saber a que livraria foste?

 
Às 12:59 da manhã , Blogger mario_nasc disse...

pode-se saber a que livraria foste? também quero....

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial